Birigui: Maio Amarelo nas escolas
Deptrans leva mensagem da segurança no trânsito para alunos da rede municipal de ensino

O Deptrans (Departamento de Trânsito e Serviços) de Birigui abriu as atividades do Maio Amarelo em três escolas da rede municipal de ensino. A cidade participa da campanha por meio do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, com apoio do Detran-SP. O objetivo é conscientizar a população sobre o trânsito seguro.

A equipe do Deptrans entregou a cada aluno dos 5º anos das escolas Roberto Clark, Professora Nayr Borges Penteado e Professor Luciano Augusto Canellas um almanaque de figurinhas com o tema trânsito com cidadania. O álbum apresenta fatos cotidianos que ocorrem no trânsito, além de ensinar as crianças de forma lúdica sobre as regras e placas de sinalizações.

PROJETO

A diretora do Deptrans, Melissa Puertas Sampaio, explicou que o projeto nas três escolas durará todo este mês. A cada semana, os alunos poderão ganhar novos pacotes com figurinhas, desde que cumpram algumas regras, como participar das atividades da classe, fazer todas as tarefas extraclasse, respeitar os professores, entre outras.

O projeto, que conta com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, terminará no dia 26 com premiação aos primeiros alunos de cada turma que completarem o almanaque. O evento acontecerá na praça Dr. Gama, logo após pedágio educativo que contará com a participação dos estudantes. Neste dia, haverá ainda apresentações artísticas e ações de saúde.

“Com a cartilha, a criança vai aprender alguns valores sociais importantes para a sua formação pessoal, como o respeito ao próximo e às regras de trânsito, ajudando a compartilhar estes conceitos com a família e amigos. O nosso foco é mostrar que devemos lutar juntos pela mesma causa que é prevenção e redução de acidentes”, destacou Melissa.

MOVIMENTO PAULISTA

O Movimento Paulista de Segurança no Trânsito foi criado com o objetivo de reduzir pela metade os óbitos nas estradas e rodovias do Estado até 2020. Dados do Infosiga SP mostram que 94% das mortes são causadas por comportamentos de risco, como excesso de velocidade, não uso do cinto de segurança, uso de celular e bebida ao volante.


Governo do Estado de São Paulo