Fatalidades no trânsito têm índice estável em novembro
Acidentes envolvendo motociclistas e ciclistas diminuem no período, mas sobe o número de vítimas ocupantes de automóveis e pedestres

O Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, programa do Governo de São Paulo que visa reduzir o número de fatalidades causadas por acidentes no Estado, divulga os novos números do Infosiga SP. Os dados consolidados de novembro mostram que houve um aumento de 6 ocorrências (408 no total)  na comparação com o mesmo mês do ano passado (402). Entre janeiro e novembro, foram registradas 4.950 fatalidades nos 645 municípios do Estado, redução de -3,5% na comparação com os onze primeiros meses de 2017 (5.132).

Fatalidades envolvendo motociclistas seguem liderando as estatísticas. Em novembro, foram 129 ocorrências, redução de -5,1% na comparação com 2017 (136 óbitos). Pedestres estão em segundo lugar, com 119 óbitos e aumento de 1,7% (117 ocorrências em 2017). Chama a atenção o número de vítimas ocupantes de automóveis, com 112 casos e aumento de 24,4% (90 no ano passado). Na sequência, aparecem os ciclistas, com 24 ocorrências e redução de -5,1% (29 em 2017).

As fatalidades no trânsito estão concentradas nas vias municipais (52,5%) e nos períodos da noite e madrugada (51,5%), assim como nos finais de semana, com 4 em cada 10 ocorrências (44,6%) registradas entre as noites de sexta-feira e madrugada de segunda-feira.

Homens (79,4%) e os condutores dos veículos (52%) são as principais vítimas do trânsito, sendo que 1 em 4 fatalidades são de jovens (26,7%) com idade entre 18 e 34 anos. Ainda de acordo com as análises do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito para o mês de novembro, em 56,1% dos casos o falecimento ocorreram nos hospitais, e as colisões entre veículos (39,7%), atropelamentos (29,9%) e choque contra objetos fixos (15,4%) lideram as estatísticas.

As estatísticas do Infosiga SP são públicas e disponíveis por meio do site www.segurancanotransito.sp.gov.br. O Movimento Paulista de Segurança no Trânsito também disponibiliza o Infomapa SP, onde é possível verificar a localização dos acidentes fatais desde agosto de 2016, além de detalhes das ocorrências.


Governo do Estado de São Paulo